Promessas de revisão do benefício, mudança de banco, alteração do cadastro. São muitas e diversas as estratégias usados por criminosos para aplicar golpes contra aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Somente no primeiro semestre deste ano, a Ouvidoria Previdenciária recebeu 461 queixas sobre esse tipo de ação.

No comparativo com o número total de beneficiários, os golpes informados representam apenas uma pequena parcela. Isso não quer dizer que esses crimes não aconteçam, mas pode ser uma sinalização do desconhecimento da população sobre a existência da Ouvidoria como canal de denúncias ou descrença em relação à solução do caso.

A informação é uma das principais formas de combater e evitar a ação dos golpistas. É fundamental, também, não repassar dados pessoais para pessoas ou empresas desconhecidas.

golpes contra aposentados

Para você ficar ainda mais atento sobre os golpes contra aposentados, o VS preparou um post completo:

> Veja quais são as principais modalidades de golpes contra aposentados e como os bandidos agem;

> Saiba como evitar a ação dos golpistas;

> Veja como denunciar e reportar os casos ao INSS.

 

Tipos de golpes contra aposentados e ação dos bandidos

A variedade de fraudes dos golpistas aumenta a cada dia. Veja quais são os crimes mais conhecidos, de acordo com a Previdência e especialistas:

  • Golpe dos funcionários da previdência – Semelhante a outras fraudes, como o antigo golpe do bilhete premiado, nele os criminosos entram em contato por telefone com segurados e se identificam como integrantes do Conselho Nacional de Previdência (CNP) oferecendo algum tipo de benefício. Eles levam o aposentado ou pensionista a crer que tem o direito a receber valores atrasados, e pedem para que a vítima entre em contato por outro número de telefone. Quando o segurado liga, os criminosos pedem dados pessoais e solicitam o depósito de determinada quantia para liberar um pagamento inexistente;
  • Golpe das falsas associações – Os criminosos criam associações com o falso objetivo de ajudar aposentados e pensionistas a conseguir direitos como revisão de benefícios, e prometem rever a situação. Para que possam “receber”, os aposentados precisam se associar ou pagar determinados valores;
  • Golpe do empréstimo consignado – Falsos atendentes oferecem crédito consignado. Para isso, pegam dados dos segurados e fazem empréstimos em nomes deles. O aposentado ou pensionista só percebe o golpe quando o valor de seu benefício começa a diminuir;
  • Golpe do recadastramento – Os golpistas se passam por funcionários do INSS e visitam residências dos aposentados para pegar dados como número e senha da conta, sob o argumento de que precisa ser feito um recadastramento;
  • Golpe do servidor público – Servidores inativos recebem cartas com aviso sobre o direito a reaver contribuições previdenciárias pagas de forma indevida pelo trabalhador, sendo que os atrasados podem chegar a até R$ 40 mil. Para reaver a bolada, é preciso pagar uma taxa de R$ 893. A correspondência é enviada em nome da Secretaria Nacional Previdenciária dos Servidores Públicos, um órgão que não existe;
  • Golpe da transferência da conta – Fique atento caso receba uma carta informando que o pagamento do seu benefício foi transferido para outra conta, sem que você tenha feito qualquer solicitação.

 

Como evitar a ação dos golpistas?

Desconfiança é a principal palavra para evitar que você se torne vítima dos golpistas. O INSS não pode abordados dessa maneira, então desconfie de quem fala em nome do instituto. Além disso, não é comum que advogados peçam valores antecipados para entrar com ações. Fique atento às principais dicas:

> Nunca forneça dados pessoais, bancários ou de seu benefício por telefone a desconhecidos;

> Caso seja abordado, peça a opinião de outros advogados para ver se determinado direito realmente existe;

> Desconfie de quem promete grandes quantias de dinheiro em ações completamente desconhecidas.

golpes contra aposentados

 

Como denunciar?

Caso seja vítima de uma das modalidades de golpes contra aposentados, você pode relatar a fraude diretamente para o INSS, saiba como:

> Cadastre uma manifestação na Coordenação Geral da Ouvidoria Previdenciária e relate o ocorrido, informando detalhes;

> A reclamação também pode ser feita diretamente pelo número 135, escolhendo a opção “ouvidoria”;

> O contato também pode ser feito diretamente pelo site do INSS;

> Registre um boletim de ocorrência na delegacia mais próxima.

 

Leia também

Golpe do falso sequestro ainda faz vítimas em todo o país

Sobre o projeto
Enquanto o Estado e gestores públicos não acabam com a violência instaurada no País, o que resta ao cidadão? A proposta do portal "Violência Social" é contribuir com respostas, ser um canal de conteúdo estratégico onde a população terá informações sobre como lidar com a violência e se defender, além de conhecer melhor os seus direitos.